Trate a Queda Capilar com a Intradermoterapia

Trate a Queda Capilar com a Intradermoterapia. Procedimento torna a absorção dos medicamentos mais eficaz e estimula crescimento do cabelo

Quem sofre com a queda excessiva de cabelos, seja causada pela calvície ou ainda estresse, problemas de saúde ou hormonais, sabe bem como é difícil combatê-la. Mas existe tratamento para maior parte dos casos e um dos mais utilizados, atualmente, tem sido a intradermoterapia capilar que combate a perda e ainda estimula o crescimento mais rápido dos fios.

Também conhecida como mesoterapia, a intradermoterapia é uma técnica desenvolvida em 1952 na França que consiste na aplicação de fármacos sobre a pele ou no subcutâneo. Esse procedimento faz com que a absorção do medicamento seja mais efetiva na região afetada pela queda de cabelo, evitando a distribuição da substância pelo organismo como ocorre com medicamentos consumidos por via oral.

A intradermoterapia ajuda a tratar a queda de cabelo, é um tratamento efetivo, inclusive, para o estágio inicial da calvície.

De acordo com a biomédica, as aplicações são feitas em pequenas doses por toda área afetada pela queda capilar. Os medicamentos, somados a estimulação das picadas da agulha, geram a vasodilatação e, consequentemente, o fortalecimento dos bulbos capilares.

Entre as substâncias utilizadas para o crescimento e diminuição da queda de cabelo estão o d-pantenol, o silício orgânico, a biotina, a n-acetil-cisteína, a finasterida, o minoxidil, além de vitaminas, aminoácidos e sais minerais.

As aplicações duram entre 15 a 30 minutos e são realizadas em média dez sessões, que podem ser semanais, quinzenais ou mensais, dependendo de cada caso.

Alguns sinais clínicos devem soar como um alarme para um tratamento capilar:

-Histórico familiar de calvície – é recomendável uma consulta médica inicial antes dos 20 anos de idade. Além do exame clínico e dermatoscópico, atualmente existe a possibilidade da realização de um estudo genético para rastreamento dos genes responsáveis pela calvície androgenética. Como se trata de uma doença progressiva, o quanto antes for iniciado o tratamento, tão melhor será a preservação da massa capilar do paciente.

-Falhas focais no couro cabeludo – Se você perceber falhas que se manifestam como áreas arredondadas sem pelos, procure imediatamente o seu médico. Nesses casos, algumas doenças autoimunes e infecciosas precisam ser investigadas.

-Perda diária maior que 100 fios – Queda abrupta e em abundância não é considerada normal. Problemas mais sérios como hipotireoidismo, anemia, deficiência de ferro ou carências nutricionais podem se manifestar inicialmente como uma simples queda de cabelo. Outro momento de grande perda capilar são o pós-parto, o pós-operatório de cirurgias grandes, período de amamentação e de variações hormonais.

FIT BODY PILATES - Clínica de Limpeza de Pele e Tratamentos Estéticos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *